A Doutrina de Freud: uma crítica à sua moral

“Toda filosofia de Freud repousa sobre um erro capital: a negação violenta da espiritualidade (ou seja, da ordem sobrenatural e do fim último do homem — a visão beatifica) e da liberdade, isto é, a faculdade de escolher os meios para alcançar convenientemente o verdadeiro fim que é o Bem último, Deus.

“Essa concepção desoladora da nossa natureza espantou, depois, ao próprio Freud, quando seus discípulos a levaram às suas mais tremendas consequências de animalização do homem.”

Formato: 14 X 21 cm
Páginas: 112
Editora: Castela
ISBN: 978-85-64734-10-4

R$25,00 R$32,00

A Humanidade É Uma Gorda Dançando em Um Banquinho

Uma palavra que poderia resumir esse livro se ela não carregasse alguma solenidade, o que contraria o espírito das páginas a seguir – é coragem. Não é fácil dizer certas coisas. Menos ainda, sustentá-las sem piscar o olho, abrindo mão da facilidade de incluir uma mancezinha, um “é bem verdade que”, algum sinal óbvio para o “homem das exceções” sempre pronto para se chocar. Alexandre Soares Silca, claro, sabe disso. Uma autoironia discreta, que poucas vezes se anuncia como tal, indica que até ele deve achar absurdo alguns dos próprios juízos. Eu acho, em especial os ataques ao Bem e ao Belo e também aos meus amigos.

R$49,90

A Revolução

A presente obra é uma introdução aos moços católicos do seu tempo — do seu equívoco tempo — sobre a natureza, a escorregadia natureza da Revolução Francesa. Monsenhor de Ségur queria especialmente preveni-los contra aquele pacifismo reinante diante do erro. Queria mostrar, e realmente mostra de modo claro e explícito como a atrativa aparência de humanitarismo e solidariedade, que caracterizava os belos e veementes discursos da Revolução em prol da liberdade, são apenas uma máscara que esconde uma realidade muito diferente. Nem os belos princípios são verdadeiros nem as intenções são retas. Trata-se de uma vil demagogia que se propõe como instrumento para destruir a ordem verdadeira.

 

Páginas: 138
Formato 14 X 21 cm
Editora: Castela
ISBN: 978855489001

R$37,00 R$45,00

Breve história das heresias

Desde o surgimento do cristianismo esteve o dogma sujeito a distorções. Entre os motivos disso, podemos assinalar o orgulho e o espírito de autonomia dos heresiarcas.

A Igreja, com o auxílio dos santos e do poder secular, combateu esses erros e condenou-os em seus concílios ecumênicos, nos quais a ação do Espírito Santo manifestou-se em declarações infalíveis sobre a verdade da religião.

As heresias proporcionam o enriquecimento e a definição do dogma, daí a misteriosa e profunda asserção: oportet haereses esse: convém que haja heresias e hereges. Seu estudo, é fundamental ao cristão, pois para conhecer a Fé em toda sua pureza, faz-se necessário compreender o seu “lado avesso”, ou seja, a sua deturpação.

Formato 14 X 21 cm
Páginas: 160
Editora: Castela
ISBN: 9788564734111

R$32,00

Catecismo Romano

Monumental Obra Da Fé Católica, Obra De Referência, Indispensável Para Os Párocos, Coordenadores De Catequese, Seminários E Casas De Formação Teológica, Que Deve Ser Colocada No Conjunto Das Obras De Estudo Dos Que Desejam Aprofundar, Enriquecer E Iluminar O Seu Conhecimento Dos Elementos Da Fé Católica. Contém A Práxis Concionatória, Um Sumário Catequístico, Um Índice Esquemático E Um Índice Analítico-Remissivo, Para Facilitar O Seu Estudo E Compreensão.

R$100,00

O Poeta e os Lunáticos

“Gabriel Gale era um pintor e um poeta; a última coisa que lhe passaria ela cabeça é fingir ser detetive, ainda que dos mais privados. Calhara de ele haver resolvido vários mistérios; conquanto mistérios quase todos de natureza algo atraente aos místicos. Não obstante, uma ou duas vezes deu-se também de ele haver saído, à força das circunstâncias, de entre as nuvens do misticismo para a atmosfera mais fresca e revigorante do assassinato. Ora conseguira demonstrar que um assassinato fora de fato um suicídio; ora, que um suicídio de fato fora um assassinato; vez ou outra chegou mesmo a enveredar pelo estudo de ofícios recreativos tais como a falsificação e a fraude. Mas a conexão era, no geral, uma coincidência; ligava-se a algum ponto em que o interesse imaginativo que nutria pelas estranhas motivações e movimentos psicológicos do homem ocorrera de levá-lo — ou, ao menos, levá-los — até o limite (e às vezes além) da legalidade. E, na maioria dos casos, como o próprio aliás fazia notar, as motivações de assassinos e larápios eram perfeitamente sãs e mesmo convencionais.”

R$59,00

Revista Estudos Nacionais - nº 1

Informações da revista

Abrangência: Nacional
Formato: 19 x 27 cm
Quantidade de páginas: 60 páginas
Valor de capa: R$ 14,90
Periodicidade: trimestral

R$7,99 R$14,90

Revista Estudos Nacionais - nº 2

Informações da revista

Abrangência: Nacional
Formato: 19 x 27 cm
Quantidade de páginas: 74 páginas
Valor de capa: R$ 14,90
Periodicidade: trimestral

R$14,90
  • 1
  • 2